As inspirações e criações de Raoni Marcos

 

avtr

Você é da época que passava na TV o desenho “Os Cavaleiros do Zodíaco”? Aqui no Brasil, foi uma grande febre entre a década de 1980 e 1990, e foi um dos animes japoneses de maior sucesso. O desenho começou a ser conhecido no ocidente como “Os Cavaleiros do Zodíaco” depois que se tornou sucesso na França em 1988, onde foi dado o nome de “Les Chevaliers du Zodiaque“, o que foi também o primeiro lançamento estrangeiro da série.

Acesse o portfólio de Raoni Marcos, clicando aqui

E foi durante essa febre que o ilustrador Raoni Marcos (foto acima) começou também a desenhar. O cara é de São Paulo, tem 24 anos e só se lembra de ter desenhado os personagens da série quando era criança: “Antes disso deviam ser só uns rabiscos, mas quando eu tentei imitar os desenhos do Masami Kurumada [criador de “Os Cavaleiros do Zodíaco”] é que as coisas tomaram forma mesmo”, conta.

Sem título

picolé_1A sua inspiração vem de vários lugares, como há pouco tempo em que ele comprou a antologia do “Metal Slug” [série de jogos lançados inicialmente pela SNK Playmore] e acabou fazendo um pôster do jogo no mesmo dia: “Em grande parte, eu sempre tento pensar no que eu faço como algo que eu teria pendurado na parede de casa – isso sempre ajuda a dar uma cara de produto pras ilustrações, ao invés de parecer um desenho que alguém fez num caderno na escola e depois pintou. Mas a inspiração mesmo vem de qualquer coisa que eu esteja gostando muito no momento: jogos, música, filmes, quadrinhos ou, sei lá… comida“, diz Raoni.

metal slug posterAs ilustrações da artista Kali Ciesemier, com pouquíssimos detalhes, cores e formas bem planejadas, é uma de suas grandes referências. O rapaz diz que todos os desenhos que em que começa, tenta chegar mais perto dos traços de Ciesemier, mas sempre acaba fazendo alguma coisa completamente diferente do estilo dela no meio do caminho e quando termina, não tem nada a ver com o que ela faz. “Além dela, eu também sempre choro quando vejo alguma coisa do Sachin Teng – olhando de perto os desenhos dele também tem traços super simples, mas tem alguma coisa que faz tudo ficar incrível. As ideias que ele tem também fazem o trabalho dele ser muito hors concours. Nesses aspectos ele é muito Salvador Dalí: ele não só tem grandes ideias, como também tem uma execução impecável”, conta Marcos.

“Ontologicamente, eu acho que o meu trabalho é como um toy art: você consegue apreciar a beleza daquilo, mas não é nenhum trabalho filosófico nem um manifesto ou qualquer coisa assim. Acho que é exatamente isso que eu quero que desperte em quem olha as coisas que eu faço – que façam elas se sentirem bem, ou rirem um pouco. Quero que seja agradável“, finaliza a entrevista.

mega poster

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s