A conduta e o universo masculino retratados por Francisco Hurtz

Por Raphael Ezonne

As imagens que aparecem nesta postagem podem ser reproduções de outros sites e Cherryouth não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça em Cherryouth, favor entre em contato e ela será prontamente removida sob critério de avaliação.

1456549_10202341392485078_591317547_n

Talvez o universo masculino nunca tenha sido tão bem representado como nessa mostra que vamos apresentar agora, e que estará aberta ao público a partir de hoje (09), na Vila Madalena, em São Paulo. Criada pelo artista paulistano Francisco Hurtz, a exposição “LOCKER/ ROOM” mostra a identidade do homem vista de muitos pontos diferentes, mostrando algumas regras e a conduta de todos perante a sociedade.

“Acredito que a figura do homem é uma construção social. O modelo de masculinidade é passado há gerações em pequenos rituais cotidianos que, na maioria das vezes, passam despercebidos. Cumprir de maneira clara as regras da masculinidade, faz com que o sujeito seja aceito dentro do padrão social comum de masculinidade; a não aceitação, questionamento ou quebra de comportamento é logo identificada e reprimida. A masculinidade é um território e o não pertencimento a esse ‘lugar’ cria a figura do homem estranho – o estrangeiro que não fala a mesma língua – que logo será expulso ou jogado à margem desse território”, conta Francisco.

1475887_10202402558054179_591470185_nPequenos gestos e costumes que são impostos pelos próprios homens são questionáveis, assim como o fato de não se beijarem no rosto quando se cumprimentam, ou então de usar o mictório ao lado de outro homem nos banheiros, a nunca olharem diretamente para o corpo dos colegas de vestiário e a questionar a conduta de qualquer homem que considerem inferior, fraco ou feminilizado – regras amplamente difundidas e praticadas, mas que nunca são claramente ditas ou ensinadas: “É sobre esse tipo de coisa que falo na minha exposição. É importante chamar a atenção das pessoas para isso. O machismo da nossa sociedade é tão internalizado que surge de maneiras que as pessoas acham natural. Esse machismo velado é cruel com os próprios homens, pouca gente se dá conta disso”, explica Hurtz, que ainda justifica a escolha do nome da vernissage, alegando que é uma subversão da expressão inglesa para Vestiário e as palavras Locker (armário trancado à chave ou sujeito que tranca coisas) e Room (o cômodo entendido como espaço físico ou pequeno território). É o espaço que escolheu como metáfora pra falar dos ambientes e territórios exclusivamente masculinos.

As imagens despidas de homens são uma das coisas que mais chamam a atenção e despertam o interesse. A imposição da masculinidade através dessa reprodução e reflexão que “Locker/ Room” propõe, são vistas nas imagens: “Sexo e o corpo nu são questões maiores do que qualquer moralismo bobo que pode fazer alguém se incomodar. Eu gosto de provocar o incômodo porque ele tira as pessoas de uma inércia descabida sobre questões que deveriam ser tratadas com naturalidade. Minha única preocupação é nunca tratar o sexo e a nudez como tema fechado nele mesmo; meu trabalho pode ser considerado erótico mas está longe de ser um trabalho erotizante. Gosto de usar esses temas como porta de entrada para um pensamento mais complexo sobre o comportamento social do homem comum, questões políticas e minha constante crítica sobre o machismo”, finaliza Francisco.

Sem título


Epicentro Cultural (LOCKER/ ROOM)
Endereço: Rua Paulistânia, 66 Vila Madalena – São Paulo/SP
Programação: de 09/12/2013 à 28/02/2014
De terça à sexta, das 14h às 20h
Grátis.
Mais informações: http://www.epicentrocultural.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s