Beagles do Instituto Royal: maus tratos aos animais ou hipocrisia da sociedade?

Por Raphael Ezonne

As imagens que aparecem nesta postagem podem ser reproduções de outros sites e Cherryouth não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça em Cherryouth, favor entre em contato e ela será prontamente removida sob critério de avaliação.

Sem título

Não se fala em outra coisa que não seja os pobres cachorros da raça Beagle, que foram raptados do Instituto Royal, por membros de uma organização à favor da proteção animal. No vídeo que está rolando pela rede, as pessoas invadiram a sede do Instituto deixando grandes prejuízos para trás, e não informando o paradeiro dos cãezinhos.

O Instituto Royal já é um velho conhecido, inclusive é investigado pelo Ministério Público, por usar animais como testes de experimentos que, posteriormente, possam virar produtos que agreguem benefícios aos seres humanos. Porém, existe uma grande confusão nisso tudo, pois o Ministério da Ciência e Tecnologia afirma que o Instituto Royal tem permissão legal para o uso de animais em estudos científicos.

E como se não bastasse, milhares de pessoas são contra o uso de animais nestas pesquisas, e ainda criaram uma fanpage que convida as pessoas a adotarem os animais resgatados do Instituto, ato que pode ser completamente ilegal, porque as pessoas que invadiram o Instituto Royal estão sendo acusadas de roubo, e se qualquer pessoa adotar um dos animais, pode cometer crime de receptação, segundo o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel.

Mas agora temos uma questão: as pessoas acham um verdadeiro absurdo usarem cães em pesquisas, mas não se manifestam no uso de outras espécies de animais, como em ratos e peixes. A apresentadora Luisa Mell (foto à esquerda) que esteve na operação de retirada dos animais, diz que ficou cerca de dez horas carregando os filhotes: “Foi um grande passo na proteção animal do País. Do mundo também. Mas foi a primeira vez que aconteceu no Brasil. Está todo mundo muito emocionado e a população inteira nos apoiando. É um momento histórico. Um avanço histórico”, conta Luisa.

Seria uma questão cultural? O cão é o melhor amigo do homem, mas ratos, peixes e porcos que também são usados nestas pesquisas, não têm a mesma atenção nestes casos de proteção animal. O ser humano mata diversos animais, como bois, cavalos e porcos para sua alimentação, mas por que as pessoas também não sentem a mesma piedade?

Para exemplificar um pouco o sofrimento dos animais em testes de laboratório, uma marca de cosméticos criou no ano passado uma vitrine que deixa algumas mulheres em exposição servindo como cobaias, para que as pessoas vissem como funciona os experimentos. Sendo torturadas de mentira, as reações assustam, e nos faz imaginar como que deve ser sofrido para as espécies.

A marca criou esta instalação e a deixou exposta por dez horas em uma de suas lojas em Londres, e deixou a questão: “Vale a pena ter mais uma nova marca de batom, rímel, desodorante ou produto de limpar fogão no mercado, ao custo de enfiar isso olho e goela abaixo dos outros?”.

Anúncios

Um comentário sobre “Beagles do Instituto Royal: maus tratos aos animais ou hipocrisia da sociedade?

  1. Sei lá, eu sempre fico pensando nisso. Eu amo animais (sou apaixonado por cachorros), odeio quando maltratam um, fiquei emocionado com esse resgate dos cães e sou louco para adotar um cachorrinho (de raça ou não), mas no mesmo dia que vi essa notícia, comi churrasco. Acho hipocrisia da minha parte. Meu pai diz que é natural um ser vivo se alimentar do outro e que “Deus fez alguns animais para alimentar servir de alimento ao homem” (?). Mas nós, como humanos, temos o poder da escolha entre se alimentar de carne ou não. Aí eu fico nessa dualidade entre proteger os animais ou comer hamburger.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s