Artistas usam samples de músicas famosas para produzirem os seus sucessos

Por Raphael Ezonne

Usar sample de outras músicas é algo que acontece com muita frequência, mas muitas pessoas acabam nem percebendo.  Principalmente no gênero pop, utilizar a batida de alguma canção e inseri-la em uma introdução, por exemplo, é feita descaradamente, fazendo algumas pessoas mais entendidas no assunto perceberem logo de cara.

É exatamente o que aconteceu com a música recém lançada de Pitbull com Christina Aguilera. “Feel This Moment” usa o mesmo riff de “Take On Me”, do grupo A-ha, uma banda norueguesa de synthpop sucesso na década de 1980. Riff é uma progressão de acordes, intervalos ou notas musicais que são repetidas no contexto de uma música, formando a base ou acompanhamento, geralmente formam a base harmônica de músicas de jazz, blues e rock.

É fácil perceber isso também em “Hung Up” da cantora Madonna. No clipe, a loira está em um galpão sozinha, carregando seu aparelho de som que toca o riff de “Gimme Gimme Gimme”, grande sucesso do grupo sueco ABBA.

Ainda se tratando de Christina Aguilera, “Candyman” foi totalmente baseada na canção “Boogie Woogie Bugle Boy Of Company B” das Andrews Sisters, um conjunto vocal norte-americano que atuou entre o fim dos anos 30 e meados dos anos 60.

Beyoncé também foi esperta ao usar “Pon The Floor” como base para sua música “Run The World”. A música original do grupo francês Major Lazer possui um clipe extremamente pornográfico. Beyoncé adaptou a música para uma um forma um pouco mais sutil, cantando: “Who run the world… Girls!”.

Black Eyed Peas já abusou um pouquinho mais. “I’ve Had The Time of My Life” foi um grande sucesso que teve uma repercussão ainda maior no filme “Dirty Dancing” estrelado pelo ator Patrick Swayze. A canção é do cantor Bill Medley e foi adaptada com sonoridade e letras originais para a música “The Time” do grupo Black Eyed Peas.

“Chorando Se Foi”, sucesso brasileiro cantado pelo grupo Kaoma também foi utilizado como sample, para uma música da cantora Jennifer Lopez. Famosos por cantarem lambada pelo país, “Chorando Se Foi” ficou na cabeça das pessoas no auge do gênero, bem na década de 1980. “On The Floor” remeteu ao sucesso e menciona o Brasil em sua letra.

Mariah Carey também entrou na onda dos samples. A cantora americana que é responsável por sucessos como “We Belong Together”, “Always Be My Baby” e “Without You” usou “Candy”como base para gravar a canção “Loverboy”. “Candy” pertence ao grupo Cameo, sucesso do R&B e disco music na década de 1970 e marcado pelo ritmo forte e pelas melodias marcantes.

E por fim, Pussycat Dolls com “Hush Hush”. A cantora Nicole Scherzinger até se caracteriza de Gloria Gaynor no clipe da música, pois a mesma utiliza o sample de “I Will Survive”, hino dos homossexuais eternizado pela cantora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s