Steve Jobs: o fim do precursor da maçã mais poderosa do planeta

Por Raphael Ezonne

O mundo geek está de luto. Ou melhor, todos aqueles que usam da mais pura tecnologia para se comunicar com o mundo externo, estão sentindo como se alguém próximo faleceu. Steve Jobs, no patamar mais alto de sua carreira, ao lado de objetos grandes ou mesmo minúsculos, todos sendo tocados e provocando uma interação instantânea que o ser humano adora, nos deixou no dia de ontem (05), vítima de um câncer no pâncreas, que veio se arrastando nos últimos sete anos.

Assim como outros gênios, este foi mais um que deixou sua marca na história. Obviamente, outros que contribuíram para o mundo da informática também merecem o mérito sob aquilo que conquistaram ou criaram, tanto porque a própria Apple, empresa que o grandioso Steve fundou, assume que o design do iPhone, celular mais top dos últimos tempos, fora inspirado em um modelo criado por outra pessoa, que por ingenuidade não patenteou.

Criando o primeiro computador pessoal, passando por inúmeros fracassos e investidas mal sucedidas, Steve criou um império que muitos ainda almejam nos dias de hoje. O filme produzido pela TNT, nos Estados Unidos, batizado de “Piratas do Vale do Silício” (imagem abaixo), mostra a trajetória de Steve Jobs e de seu concorrente, Bill Gates, fundador da Microsoft, que merece menos mérito por aquilo que ele diz ter criado.

Baseado no livro “Fire in the Valley: The Making of The Personal Computer”, de Paul Freiberger e Michael Swaine, a produção oferece uma versão dramatizada do nascimento da era da informática doméstica, desde o primeiro PC (nome criado por Steve, sigla para “Personal Computer”), através da histórica rivalidade entre a Apple e seu Macintosh e a Microsoft, indo desde o Altair 8800 da empresa MITS, passando pelo MS-DOS, pelo IBM PC e terminando no Microsoft Windows.

Começando no campus da UCB (Universidade de Berkley) durante o período do Movimento Liberdade de Expressão, o filme expõe as aflições dos amigos Steve Jobs, neste interpretado por Noah Wyle e Steve Wozniak, na pele de  Joey Slotnick, que formariam a Apple Computer; e os estudantes de Harvard, Bill Gates, feito por Anthony Michael Hall, Steve Ballmer, por John Di Maggio e o amigo de Gates, Paul Allen, interpretado por Josh Hopkins, que criariam a Microsoft.

Gates, Jobs e Wozniak deixariam a por um curto período, mas isto não é documentado no filme; Wozniak logo regressaria à UCB para poder tomar o papel no crescimento da revolução dos computadores pessoais. O filme é narrado pelo ponto de vista de Wozniak e Ballmer.

Wozniak (na imagem abaixo com Steve), agora com o fato consumado da morte do colega Jobs, comparou o sentimento diante da morte de Jobs ao de quando John Lennon, John Fitzgerald Kennedy ou Martin Luther King morreram. “Não consigo fazer nada direito. É como se houvesse um buraco dentro de você”, disse Wozniak, em entrevista à CNN.

Segundo ele, Jobs fez muitas pessoas felizes. “Quantas vezes você lembra de alguém ter inventando um aparelho que deixa as pessoas felizes quando o usam?”, questionou. “Espero que a Apple sempre possa ter líderes como ele.”

Wozniak também lembrou que aprendeu muito sobre valores com Jobs. “Ele sabe separar o bom do ruim”, disse.

A morte de Steve Jobs foi anunciada pela Apple na última quarta-feira (5), após uma longa luta do executivo contra o câncer. Jobs deixou a posição de executivo-chefe da Apple em agosto, por motivos de saúde. Tim Cook assumiu o comando da companhia.

Uma pessoa que conseguiu trazer a felicidade para o planeta, por mais que este sentimento tenha seu custo, merece todo o respeito. Não é qualquer um que tem “trabalho” em seu sobrenome e que soube aliar isso ao progresso positivo da praticidade do ser humano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s