Lars Von Trier na Cinemateca Brasileira

Por Raphael Ezonne

Após o estrondoso sucesso de “Melancolia” entre os fãs mais extasiados do gênero Cult, os apreciadores dos filmes de Lars Von Trier ficaram sabendo da grande exibição de suas obras na Cinemateca Brasileira.

Envolvido em polêmicas recentes no último festival de Cannes ao declarar ser simpatizante de Hitler, é responsável por alguns dos filmes mais instigantes e inovadores da cinematografia contemporânea. A Retrospectiva: Lars Von Trier” – realizada pela Cinemateca Brasileira, em parceria com a Embaixada da Dinamarca no Brasil e com o Danish Film Institute – trará uma revisão da trajetória dos filmes do diretor.

A mostra é uma oportunidade imperdível para que o público possa assistir a todos os seus filmes já lançados no Brasil, além da Trilogia “Europa” e a íntegra das duas temporadas da minissérie “O Reino”. A seleção de filmes inclui ainda o curta-metragem dirigido por Trier para o projeto coletivo “Cada um com seu cinema”, realizado em comemoração aos 60 anos do Festival de Cannes; outro curta-metragem fruto de um ambicioso projeto não concluído do diretor, que tomaria 33 anos para ser finalizado (Dimension 1991-1997), e três documentários: “Tranceformer“, um perfil biográfico do cineasta; “The Humiliated“, espécie de making of de “Os Idiotas”; e “The Purified“, centrado no movimento Dogma 95.

Ao fim da mostra, dia 4, a Cinemateca recebe o professor da Universidade de Copenhagen Peter Schepelern, especialista no movimento Dogma 95 e em Lars Von Trier, responsável por inúmeras palestras, artigos, livros e comentários em DVD, para uma palestra sobre a obra do cineasta.

Veja alguns dos filmes que serão exibidos e que o Cherryouth recomenda para você:

Dogville (2003)

Em um lugarejo nas Montanhas Rochosas, Grace, interpretada por Nicole Kidman, uma bela desconhecida, aparece no lugar ao tentar fugir de gângsters. Com o apoio de Tom Edison (Paul Bettany), o auto-designado porta-voz da pequena comunidade, Grace é escondida pela pequena cidade e, em troca, trabalhará para eles. Fica acertado que após duas semanas ocorrerá uma votação para decidir se ela fica. Após este “período de testes” , Grace é aprovada por unanimidade, mas quando a procura por ela se intensifica os moradores exigem algo mais em troca do risco de escondê-la. É quando ela descobre de modo duro que nesta cidade a bondade é algo bem relativo, pois Dogville começa a mostrar seus dentes. No entanto Grace carrega um segredo, que pode ser muito perigoso para a cidade.


Manderlay (2005)

Manderlay é a sequência de Dogville, se tornando uma trilogia. Grace, aqui feita por  Bryce Dallas Howard, e o pai (Willem Dafoe), acabam por acaso nos portões da fazenda de Manderlay, no sul dos Estados Unidos. Lá, Grace descobre uma estrutura escravagista em pleno funcionamento, apesar de estarmos em 1933, quando já fora abolida a escravatura. Ela se envolve então nas relações entre os empregados negros e seus patrões, apenas para descobrir que os laços que regem estas relações são bem mais complexos do que ela pensava.


Dançando no Escuro (2000)

Com a cantora Björk, Dançando no Escuro ainda segue o mesmo ritmo dos demais filmes do diretor Lars Von Trier.  Sua personagem é uma mãe solteira portadora de uma doença hereditária na visão. Tentando impedir que seu filho fique cego como ela está ficando, ela trabalha o máximo que pode para economizar e pagar sua operação. Só que quando um vizinho amigo passa por problemas financeiros e a rouba, têm-se início uma série de trágicos acontecimento que mudarão para sempre os rumos de sua vida.


Anticristo (2009)

Um casal devastado pela morte de seu único filho se muda para uma cabana isolada na floresta Éden, onde coisas estranhas e obscuras começam a acontecer. A mulher é uma intelectual escritora que não consegue se livrar do sentimento de culpa pela morte do filho, e ele, um psicanalista, tenta exercer seu meio de trabalho para ajudar a esposa.


CINEMATECA BRASILEIRA
Largo Senador Raul Cardoso, 207
próxima ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)
Ingressos: R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia-entrada)
Estudantes do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas têm direito à entrada gratuita mediante a apresentação da carteirinha.
Outras informações no site, clicando aqui.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s