Os 125 anos da Coca-Cola: uma das bebidas mais consumidas no mundo

Em 2011, a Coca-Cola comemora 125 anos da fabricação de suas primeiras garrafas de refrigerante

Em um almoço de domingo, em um churrasco com toda a família. Um ítem indispensável realmente, é uma garrafa gelada de Coca-Cola. Embora muitas pessoas critiquem o consumo e/ou uma ingestão exagerada deste, o refrigerante se torna uma das bebidas mais consumidas no planeta, comemorando neste ano os 125 anos de existência.

Exatamente no dia 8 de maio de 1886, era vendida a primeira bebida conhecida atualmente como Coca-Cola, nome posteriormente dado por Frank Robinson, o contador do criador original do produto, John Pemberton (foto à esquerda), que utilizou a sua própria caligrafia para fazer o logotipo. A história da Coca-Cola inicia com a chegada do farmacêutico Pemberton na cidade de Atlanta nos Estados Unidos, logo após a Guerra Civil americana. O mesmo havia acabado de participar da guerra e estava disposto a mudar de vida, em busca de uma nova clientela que comprassem suas ideias e medicamentos. Por não ter nenhuma habilidade em vendas, sempre fracassou em suas criações, até conhecer o contador Frank Robinson, que acaba tornando-se sócio.

Asa Candler, um vendedor nato, transforma a Coca-Cola de uma simples invenção em um grande negócio. Ele acha formas criativas e brilhantes de apresentar a nova bebida: distribui cupons para incentivar as pessoas a experimentarem o produto e abastece os farmacêuticos com relógios, balanças e calendários com a marca Coca-Cola. A promoção agressiva funciona: a marca Coca-Cola está em todos os lugares. Até 1895, Candler já havia construído fábricas em Chicago, Dallas e Los Angeles.
A popularidade do refrigerante exige novas formas de apresentação que permitam a mais pessoas apreciá-lo. Em 1894, Joseph Biedenharn, um comerciante do Mississipi, coloca a bebida em garrafa e a oferece a Candler, que não fica muito entusiasmado com a novidade. Apesar de ser um homem de negócios, inovador e brilhante, ele não podia imaginar, na época, que o segredo do sucesso da Coca-Cola estaria em garrafas portáteis que os consumidores pudessem levar a qualquer lugar. Tanto que cinco anos depois, em 1899, por apenas um dólar, vende os direitos de exclusividade para engarrafar e comercializar a bebida aos advogados Benjamin F. Thomas e Joseph B. Whitehead.

A imitação pode ser a forma mais explícita de se demonstrar admiração. São elaboradas propagandas dando ênfase à autenticidade da Coca-Cola, sugerindo aos consumidores que exijam o legítimo e não aceitem nenhum substituto. A empresa também decide criar um novo formato de garrafa para dar aos consumidores maiores garantias de estarem tomando a Coca-Cola original. Em 1916, a Root Glass Company, uma empresa de Indiana, inicia a fabricação da famosa garrafa “contour” que, em 1961, ganharia a condição legal de “marca registrada” exclusiva da Coca-Cola – uma honra conferida a poucas embalagens. A embalagem é escolhida por causa de sua aparência atrativa, design original e pelo fato de, mesmo no escuro ou de olhos vendados, o consumidor pudesse identificar o produto. A Coca-Cola cresce rapidamente e se expande por todo os Estados Unidos, atravessa as fronteiras e seus produtos chegam a Cuba, Porto Rico, França e outros países. Em 1900, existiam apenas dois fabricantes (empresas engarrafadoras, pois produção do extrato exclusiva da The Coca-Cola Company, a única que detém a fórmula). Em 1920 eles já eram cerca de 1.000.

Desde a produção do primeiro lote de bebidas, as garrafas da Coca-Cola sofreram mudanças em seu formato, para que houvesse uma adaptação melhor do produto com o cliente, e também várias formas de promover a marca foram criados.

Ninguém talvez tenha causado tanto impacto na Coca-Cola Company como Robert Woodruff. Seu pai compra a empresa de Candler em 1918 e Robert assume a presidência cinco anos depois. Foi Candler quem introduz a Coca-Cola no mercado americano. Mas é Woodruff quem consolida a marca e a liderança da Coca-Cola em todo o mundo, durante os 60 anos em que ficou no comando da empresa. Gênio do marketing, ele vê muitas oportunidades de expansão, conquistando novos mercados com campanhas inovadoras: a Coca-Cola viaja com a equipe americana para a Olimpíada de Amsterdã (em 1928), sua logo é estampada nos trenós de corridas de cachorro no Canadá e nas paredes das arenas de touros, na Espanha. Ele alavanca o desenvolvimento e a distribuição dos produtos através da embalagem six-pack, das geladeiras horizontais e outras inovações que tornam a Coca-Cola ainda mais fácil de ser apreciada. Quando fica explícita a preferência das donas de casa pelas embalagens six-pack, a empresa envia mulheres de porta em porta para instalar gratuitamente um abridor de parede com a marca Coca-Cola. Esse é exatamente o tipo de pensamento que norteia a liderança de Woodruff. E o que faz da Coca-Cola não só um grande sucesso mas parte da vida das pessoas.

Os anos 90 foram uma década de crescimento contínuo para a Coca-Cola. A longa associação da Empresa com os esportes fica ainda mais fortalecida com o apoio a alguns dos principais eventos esportivos mundiais, como os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo de Futebol. Em 1993, é lançada a campanha “Always Coca-Cola” e, em seguida, surge pela primeira vez na propaganda do produto o simpático urso polar. Novos mercados se abrem quando a Coca-Cola passa a ser vendida na Alemanha Oriental, em 1990, e retorna à Índia, em 1993. A empresa também passa a atuar em outros segmentos do mercado de bebidas e intensifica a aquisição de importantes marcas presentes em vários países. Com uma linha de produtos em franca expansão e um consumo diário crescente, a Coca-Cola é uma empresa que não se acomoda e enxerga em cada esquina uma nova oportunidade de crescimento.

Com aproximadamente 400 marcas presentes em mais de 200 países, a Coca-Cola tem consumidores nos mais remotos cantos do planeta.

Cherryouth selecionou algumas das latas de Coca-Cola que estão à venda no mercado internacional, e compare junto com elas os preços que cada uma destas estão sendo vendidas.

Com tamanho crescimento e criatividade aliada ao grande tradicionalismo que a marca conseguiu no planeta, que a Coca-Cola se torna uma das marcas mais caras do mundo, e com maior influência sobre qualquer terráqueo.

Por: Raphael Ezonne

Anúncios

2 comentários sobre “Os 125 anos da Coca-Cola: uma das bebidas mais consumidas no mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s