Cherryouth viaja até a europa e mostra a cultura do velho continente

Nat Ramacciotti trouxe imagens interessantes da viagem à Escócia e Inglaterra, e uma visita ao Museu Madame Tussauds

Quando falamos da Europa, rapidamente lembramos dos principais países que a compõem. Principais em relação a eventos de caráter esportivo ou então até político, de fácil disseminação pelo mundo.

E a Escócia é um país de extrema tradição no continente, assim como outros que a rodeia, com construções medievais e históricas na região. Com uma área de aproximadamente 78 772 km², sua única fronteira terrestre é com a Inglaterra, ao sul. A Escócia encontra-se entre o Oceano Atlântico, a oeste, e o Mar do Norte, a leste, sendo que a população ultrapassa os 5.100.000 habitantes.

Mas realmente quando viajamos não lembramos desse dados geográficos e/ou demográficos. Viajamos para curtir, para conhecer, e é o que a nossa cherryouther Nat Ramacciotti trouxe para a gente. Conheceremos um pouco da cultura local, e das principais celebridades e bandas que são originários da região.

Franz Ferdinand é uma banda de rock formada em Glasgow, Escócia em 2002. A banda é formada por Alex Kapranos (vocal e guitarra), Bob Hardy (baixo), Nick McCarthy (guitarra base, teclado e vocal de apoio) e Paul Thomson (bateria, percussão e vocal de apoio). Inspirado na banda Talking Heads e outras dos anos 80, sem deixar de lado a pegada e ritmos dançantes do indie rock dos anos 2000. Foi considerado uma das grandes revelações da cena musical no ano de 2004, tendo ganho o Mercury Music Prize.
Belle & Sebastian é uma banda de indie pop escocesa formada em Janeiro de 1996 na cidade de Glasgow. Belle & Sebastian tem muito em comum com bandas indie de muita influência, como The Smiths, Felt e James, e atualmente tem adotado influências do soul e funk nórdicos.
The Fratellis é uma banda formada também em Glasgow. A primeira apresentação da banda foi no bar O’Henry em Glasgow em 4 de março de 2005 e desde então foram apresentados como uma das bandas mais promissoras para o ano seguinte.
Originários de Dundee, na Escócia, o Snow Patrol despertou a atenção mesmo em todo o Reino Unido. formada no final de 1994 pelo vocalista e guitarrista Gary Lightbody e pelo baixista e teclista Mark McClelland, dois estudantes da Irlanda do Norte que, na época, estavam procurando escolas em Dundee. Dentre os sucessos da banda, destacam-se “Run”, “Signal Fire”, “Open Your Eyes”, “Chasing Cars” e “Just Say Yes”.

Não é como você visitar o centro velho de uma cidade grande em um país subdesenvolvido. Apesar das construções serem rústicas, uma característica do continente, são bem preservadas, e muito conhecidas na região. A facilidade de acesso a outros países que a cercam também ajudam na locomoção, em um país um pouco frio, mesmo estando em épocas de calor.

As casas mais famosas na Escócia são conhecidas através de seus nomes. Por exemplo, Killiechassie House é uma casa do século XIX, situada às margens do Rio Tay, próximo de Aberfeldy, em Perth and Kinross. A atual proprietária da casa é a escritora inglesa J.K.Rowling, que a comprou em Novembro de 2001 por aproximadamente £600,000. Já a Residência Abbotsford foi a residência de Walter Scott de 1812 a 1832. Situada na margem direita do Tweed.
A Church of Scotland ou Kirk é a igreja (presbiteriana) nacional da Escócia. Não se pode considerar uma “igreja estatal” uma vez que a Church of Scotland lutou durante séculos pela conservação da sua independência perante a política. Os escoceses chamam-lhe de Kirk (escoces para Igreja). A Church of Scotland é Presbiteriana, e não Episcopal, e não deve ser confundida com a Church of England, a Church of Ireland ou a menor Scottish Episcopal Church, todas elas pertencentes à Comunhão Anglicana.

O ar puro que se respira, as belas paisagens, o oceano que banha os litorais e as costas, fatos em um país que tem seus costumes e tradições guardados, e mesmo com o avanço da tecnologia, muitas dessas características regionais são mantidas, prova de que o seu povo gosta de suas raízes e linhagens.

Apesar de serem uma grande vergonha alheia para muitos brasileiros, ou por outros uma peça usada mesmo aqui no nosso país, o kilt era utilizado por guerreiros e batedores dos clãs, sendo que cada clã tinha o seu próprio tartan. Era o traje típico de homens e jovens da montanhas escocesas do Séc. XVI. Desde o Séc. XIX está associado a toda a cultura escocesa, e/ou com a herança da cultura celta, sendo usado principalmente em rituais e danças específicas, mesmo por homens como por mulheres. Nessa imagem, ainda vemos a Gaita de Fole.

No nosso país mesmo, encontramos vários tipos de pratos bizarros que a população de certas áreas do Brasil ingerem. Dietas à base de insetos são comuns em certas regiões no nosso país, como na Ásia, por exemplo. O que não é diferente em outros países, principalmente da Europa.  Embora a barra de Mars frita seja citada, humoristicamente, como exemplo da dieta escocesa moderna, a culinária escocesa tem pratos tradicionais, como o haggis, oArbroath Smokie, o salmão, a carne de cervo, o cranachan, o bannock, o Scotch Broth e o shortbread. O país também é muito conhecido pelo seu uísque e por suas distilarias, bem como pela sua cerveja. O refrigerante Irn-Bru é citado pelo seu fabricante, A.G. Barr, como a “outra bebida nacional” da Escócia, devido à grande parcela do mercado do país dominado pela bebida.

A barra de Mars frito geralmente pode ser feita à base de vários ingredientes, até de coco. É considerada um dos pratos tradicionais da Escócia.
Haggis é um prato tradicional da cozinha escocesa. A sua apresentação em banquetes reveste-se sempre um carácter de pompa: é servido ao som das gaitas de foles e cortado com uma espada pelo alto dignitário da mesa. O haggis consiste num bucho de carneiro recheado com vísceras, ligadas com farinha de aveia. Difere dos maranhos portugueses pelo fato de o bucho ficar inteiro. O Haggis lembra muito a buchada de bode, prato tipico da culinaria nordestina brasileira.

E como os países são grudados uns com os outros, Nat Ramacciotti resolveu ir até o país vizinho mais próximo: a Inglaterra. Nós aqui do Brasil estamos acostumados (ou nâo) a migrar de estado em estado, para conhecer outros tipos de cultura que o nosso país mesmo oferece, mas a comparação da área desses países com a área de nossos estados se torna quase idêntica, sendo que os países da Europa são conhecidos também por serem pequenos, e portanto, de fácil administração.

E indo para Londres, não poderíamos esquecer do Museu Madame Tussauds. Para quem não sabe, é um famoso museu da cidade onde preservam celebridades retratadas em cera, realmente idênticas aos “originais”. O museu possui a maior coleção de figuras de celebridades. A sede principal do museu está em Londres, mas também existem 8 filiais em, em Nova York, Washington, D.C., Las Vegas,Hollywood, Berlim, Amsterdam, Hong Kong e Shanghai.

Visto por fora, se assemelha a uma gigante cápsula espacial. O nome do museu que fica em Londres, remete ao nome de uma governanta homônima, que trabalhou para o Doutor Philippe Curtius, um médico com talento em modelação da cera, que ensinou essa arte a Tussaud. Começou sua carreira modelando em cera, máscaras de vítimas da Revolução Francesa.
Já no interior do Museu, Nat conheceu as obras “quase vivas” de cera da atriz Julia Roberts
…do ator americano Jim Carrey, com a expressão cômica presente na maioria dos filmes que atua…
…dos rapazes de Liverpool…
… e claro do nosso querido Rei Pelé, com uma jaqueta autografada, e com o patrocínio da marca Puma.

Viagens são lembranças gostosas de fatos que marcaram um pouquinho a nossa história e o que ela pode acrescentar em nossa cultura. O Cherryouth trouxe para você para compartilhar momentos de diversão e de pura informação, que certos lugares do mundo que não podem ser visitados por várias razões, estejam perto de nossos leitores.

Por: Raphael Ezonne

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s