os “três solos e um dueto” de Baryshnikov

Bailarino nascido na Letônia faz apresentações no Brasil e em países da América do Sul

No alto de seus 62 anos de idade, o bailarino e ator Mikhail Baryshnikov, nascido na Letônia e naturalizado americano, fará algumas apresentações em alguns estados brasileiros. Mostrará seu talento nos palcos, sendo o o maior nome vivo da dança mundial.

Ele começou a gostar da dança logo quando era bem jovem, quando tinha aproximadamente doze anos de idade. Em 1964, ele entrou na Escola Vaganova, na então Leningrado, logo na conquista do primeiro prêmio, na divisão júnior do Concurso Internacional Varna. Ele entrou o Balé Kirov e fez sua estréia no Teatro Mariinsky, em 1967, dançando o “camponês” pas de deux de Giselle.

Mikhail Baryshnikov foi membro do balé Kirov na Rússia. Hoje, é casado (mas não oficialmente) com a ex-bailarina Lisa Rinehart, e eles têm três filhos.

Oleg Vinogradov, Konstantin Sergeyev, Igor Tchernichov, e Leonid Jakobson reconheceram o talento de Baryshnikov nas suas apresentações, e cada vez mais seu mérito era alcançado, levando a dança para lugares que as pessoas, na maioria das vezes, não tinha um conhecimento profundo, ou então acreditavam que não era coisa de homem, tendo grande preconceito com quem dela fazia a sua própria vida. Clives Barnes, um crítico na área de dança e expressão, elogiou-o com muita ênfase, na época em que a União Soviética ainda existia: “O mais perfeito bailarino que alguma vez vi”.

A fotógrafa americana Annie Leibovitz, em comemoração ao “The Year of a Milion Dreams”, a celebração anual dos parques da Disney, a modelo brasileira Giselle Bündchen e Mikhail Baryshnikov retratam cena do filme “Peter Pan”.

 

Misha, como é conhecido por seus amigos mais próximos, ainda fez alguns trabalhos para a TV e também para o cinema. Apareceu em seu primeiro papel num filme logo após sua chegada a Nova York, como Yuri Kopeikine, uma famosa bailarina russa, em 1977 no filme “O ponto de virada”, para a qual recebeu uma indicação ao Oscar. Além disso, ele co-estrelou com Gregory Hines, em 1985 o filme O Sol da Meia Noite, coreografia de Twyla Tharp, e do filme 1987 bailarinos. Ele encarnou o namorado da protagonista Carrie Bradshaw, Aleksandr Petrovsky, na última temporada de Sex and the City.

Ao lado da atriz Sarah Jessica Parker, Mikhail Baryshnikov participou da última temporada de “Sex And The City”

Em 2 de novembro de 2006, Baryshnikov foi caracterizado para um episódio do Sundance Channel Iconoclastse da chef Alice Waters. Os dois têm uma longa vida de amizade. Eles discutiram sobre os seus estilos de vida, fontes de inspiração, e dos projetos sociais que os tornam únicos. Durante o programa, Alice Waters visitou o Baryshnikov’s Arts Center, em Nova York, e mais tarde o Hell’s Kitchen Dance tour trouxe-lhe para visitar a Berkeley Alice Waters’ Restaurante Chez Panisse.

Em 17 de julho de 2007, o STF News Hour com Jim Lehrer criou um perfil de Baryshnikov no seu Centro de Artes. Foi ele quem inventou a frase falada no filme “Grande menina, Pequena mulher”: “As regras são os blocos de composição da diversão”.

No espetáculo que fará pelo nosso continente, Baryshnikov trará a espanhola Ana Laguna numa performance inédita, com “Três Solos e Um Dueto”. O show estreia no Brasil em São Paulo, em 19 e 20 de outubro, no Teatro Alfa. Em seguida a dupla se apresenta no Teatro do SESI em Porto Alegre, no dia 27. No Theatro Municipal do Rio de Janeiro, as apresentações acontecem em 29 e 31 de outubro. Em 4 de novembro, o show vai para o Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasilia. A turnê se encerra nos dias 14 e 15 no Teatro Amazonas, em Manaus. Entre as apresentações, os dançarinos ainda se apresentam na Argentina e no Peru.

Baryshnikov é considerado um dos três maiores nomes da dança do século 20, ao lado de Vaslav Nijinsky (1890-1950) e Rudolf Nureyev (1938-1993). Aos 62 anos, o dançarino ainda impressiona pelo vigor no palco, mesmo ao lado de Laguna, com 54 anos.

Teatro Alfa
Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722
Santo Amaro – São Paulo

Dias 19 de outubro, terça-feira, às 21, e 20 de outubro, quarta-feira, às 21h.
Preços: R$ 350,00 (Setor VIP), R$ 260,00 (Setor I), R$ 100,00 (Setor II) R$ 50,00 (Setor III)

Por: Raphael Ezonne

Anúncios

Um comentário sobre “os “três solos e um dueto” de Baryshnikov

  1. Ahhh Baryshnikov no BRASIL!
    O sonho de todo bailarino é ir assistir. aprender. u-u
    Mas que preços são esses. mas vale mesmo a informação
    CherryYouth é um bom blog. é uma coisa boa de se ler.

    Estão de Parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s