A polêmica legalização do uso da maconha. Contra ou a favor?

Alguns países utilizam da erva como fonte para tratamento de doenças

Passam-se os anos, e como sempre as pessoas chegam à mesma dúvida e não tem nenhuma solução que resolva isso definitivamente, essa questão não é solucionada e anualmente acontecem manifestações em prol da causa.

Afinal, a discriminação do uso da maconha traria benefícios ou malefícios à população brasileira?

A maconha ou marijuana, como é conhecida popularmente, ou então a Cânabis, que é seu nome correto, é usada há milhares de anos, em rituais religiosos, uso pessoal, mesmo que proibido no Brasil, ou então para fins medicinais.

O chá alucinógeno que é distribuído para os praticantes da Doutrina do Santo Daime pode conter maconha

Em maio deste ano, nas principais capitais brasileiras e especificamente em São Paulo, houveram manifestações que estavam a favor do uso deliberado da planta, carregando o slogan “A proibição fortalece o crime organizado”, não havendo seu uso durante a manifestação, com uma pessoa detida por incitação ao crime.

Jovens se unem para a Marcha da Maconha

Mas até que ponto devemos apoiar esta causa? O uso pessoal da erva gera grandes alucinações a pessoa que a usa, como avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia, que é a elevação dos batimentos cardíacos, que sobem de 60 à 80 para 120 à 140 batidas por minuto. Repare como a maconha é vista pelo mundo:

Alguns Estados americanos permitem o uso da maconha para fins terapêuticos, mas a Suprema Corte tenta proibir o consumo definitivamente. O Canadá foi o primeiro país do mundo a liberar a erva para tratamentos médicos. Nos EUA, está em andamento o primeiro estudo sobre o potencial terapêutico de ecstasy, para pacientes de transtorno de estresse pós-traumático
No Brasil é proibido o consumo e venda de substâncias entorpecentes. A erva alucinógena “ayahuasca” é liberada para uso em cerimônias religiosas do Santo Daime e União do Vegetal. A legislação brasileira diz que a cultura de plantas entorpecentes para fins terapêuticos ou científicos será permitida mediante autorização das autoridades competentes
Holanda e Bélgica permitem o consumo e a venda da maconha livremente. Países como Espanha, Itália, França, Alemanha, Inglaterra e Dinamarca discriminaram o uso mas não permitem o tráfico. Um estudo espanhol sobre uso de ecstasy em mulheres que sofreram abuso sexual aguarda aprovação das autoridades
Alguns países muçulmanos, como Marrocos, Líbano, Egito, Síria, Jordânia e Emirados Árabes permitem o consumo de haxixe, derivado da maconha

Nesses lugares do planeta, assim como deveria ser no Brasil, o uso da erva poderia ser considerado apenas como tratamento médico, em que não há registros que se façam, mas o uso pessoal ainda divide comentários e dúvidas quanto a consequência que pode acontecer depois disso. Será que se não ocorrer a proibição, os casos de uso e tráfico de maconha poderão diminuir?

Comprovado cientificamente, a maconha possui benefícios à saúde:

  • Câncer: Costumamos ouvir que o consumo da maconha em forma de “cigarro” – o famoso “baseado” – seria prejudicial à saúde, uma vez que causaria câncer nos pulmões, devido à fumaça. Isto não é verdade. A Associação Americana para Pesquisa do Câncer descobriu, em um de seus projetos, que a maconha é capaz de desacelerar de maneira considerável o crescimento de tumuroes nos pulmões, seios e cérebro.

  • Crises convulsivas: A maconha, vista como relaxante muscular, é um ótimo “remédio” em casos de pessoas que sofrem convulsões. Atualmente, existem relatos provando que, em alguns casos, a “Cannabis sativa” foi a única responsável no combate a estas crises.

  • Enxaqueca / Fortes dores de cabeça: Desde que a maconha medicinal foi legalizada na Califórnia, há relatos médicos de mais de 300 mil pessoas que antes sofriam de enxaqueca e hoje conseguem aliviar e/ou tratar deste problema com o uso prescrito pelos médicos.

  • Glaucoma: O glaucoma é o aumento da pressão intra-ocular onde o nervo óptico é prejudicado. Também utilizada em pacientes que sofrem deste mal, não há um único relato onde a maconha não foi eficaz no tratamento.

  • Esclerose Múltipla: Relatos vêm sendo criados sobre o poderoso benefício proporcionado pela maconha nos tratamentos de esclerose múltipla, onde um dos casos mais famosos é o do ex-apresentador Montel Williams. A marijuana age diretamente contra os efeitos neurológicos e espasmos musculares causados pela doença fatal.

  • Tourette e TOC: Assim como nos tratamentos contra convulções e esclerose múltima, a maconha vem apresentando, ao longo do tempo, um excelente resultado frente à Síndrome de Tourette e ao Transtorno Obsessivo-Compultivo (TOC).

  • ADD / ADHD / TDAH: Em um estudo recente realizado nos Estados Unidos, constatou-se que a maconha não só é uma ótima alternativa à Ritalina, como também não apresenta os efeitos colaterais causados pelos medicamento farmacêutico.

  • Doenças crônicas: A maconha também vem sido recomendada no tratamento de doenças crônicas, como em caso de náuseas, dores abdominais e diarréia.

  • Mal de Alzheimer: Apesar de todos os rumores que circulam sobre o efeito da maconha no cérebro, o Scripps Institute, nos Estados Unidos, provou, em 2006, que o THD encontrado na Cannabis sativa é altamente preventivo quanto ao Mal de Alzheimer.

  • Tensão Pré-Menstrual (TPM): Assim como no tratamento de doenças crônicas, a maconha é um excelente remédio para aquelas que sofrem na TPM, sendo pra lá de eficaz no alívio das dores provocadas pela cólica.

Ainda há dúvidas na legalização da Maconha

Seja na cura de doenças, em rituais religiosos ou para uso pessoal, até que ponto você defenderia a maconha?

See ya!

Por: Raphael Ezonne

Anúncios

20 comentários sobre “A polêmica legalização do uso da maconha. Contra ou a favor?

  1. A meu ver a questão não é a legalização ou não, mas porque as pessoas sentem necessidade de usar algo que vem do externo para se sentirem bem. Legalizar mais drogas só vai piorar mais a situação, olha o estrago que as DROGAS LICITAS como o alcool e o cigarro causam, milhares de mortes, destruição de lares e infelicidade as pessoas; isto sem ter tráfico nenhum. Está na hora de se pensar o que falta para se buscar a tão sonhada felicidade, que infelismente muitas pessoas só encontram no momento em que se entorpecem.

    Curtir

  2. Ah eoO so totalmente a favor da legalizaçao da maconha

    Nao eh so pelo fato de ke eu fuma um baseadoO que eo vo ser um vagabundo

    e alem de tudo a Cannabis faix bem ate pa saude

    Curtir

  3. preconceito besta e ridiculo,então se eu plantar pro meu consumo eu viro traficante,mais um copo de bebida num faiz nada ne?e se for cana eai!vc fuma quandos baseados quiser o maximo que vai acontecer é vc não parar de rir,então qual mal fais em rir?acho que com a legalização aumenta o respeito,todo ser humano tem seu direito de usar o que quiser,a população careta que tem que parar com esse preconceito,cada um com seu cada um,fasa sua parte para melhor a natureza,para acabar com a fome e com qualquer tipo de preconceito,cuide mais da sua vida e deixe cada pessoa ser o que quer ser,veja primeiro o que vc pode faser para melhorar as coisas ao seu redor.

    Amanda Barros 19 anos fumo des dos 14.

    Curtir

  4. As leis só se existem, efetivamente, se fundamentadas num determinado contexto social. Criminalizar ou descriminalizar não é a questão central. Se for crime ou não, o tráfico ocorrerá, as pessoas usarão e por aí vai. Isto independe das questões jurídicas. Matar é o crime mais antigo. ;)

    A questão central, por mais clichê que pareça, são os trabalhos de prevenção ao abuso de substâncias, ou seja, procecesso educativo, civilizatório. Independente se ela for legalizada ou não (pq isso depende de questões mto mais políticas e econômicos do que sociais), a sociedade precisa ser orientada quanto a sua utilização.

    De qquer forma, parabéns pela exposição dos fatos.

    Curtir

  5. mesmo não sendo usuario sou super a favor da legalizaçao, por vários motivos… e além do mais já que querem um mundo melhor, “sem preconceitos”, por que do preconceito com ”maconheiros”? que deixem os caras comprarem/usarem o baseado deles na boa pô! uauahuah

    Curtir

  6. Sou a favor da discriminação, porem consciente. Acima de tudo é preciso investir em educação para que se tenha uma condições favoravel na sociedade e ela possa admitir a maconha sem problama algum.
    Um documentario que é sensacional referente a esse assunto é o “Grass – Maconha – A verdade que poucos sabem e muitos deviam saber”. Tem no youtube!

    Curtir

  7. Bom é um assunto muito polêmico a legalização da maconha, na minha opinião eu sou contra, pois deve ter outros tipos de medicamentos que ajudam nos diversos problemas citados pelo Raaphs Nascimento e na minha opinião não é necessário o uso da maconha. Por exemplo se toda a vez que eu tiver TPM eu usar maconha o que vai ser de mim? eu posso ter uma crise de overdose e acabar morrendo.. se eu tiver uma cólica eu tomo atroveram que passa rapidinho sem precisar usar maconha. Pra mim proibindo ou não essa droga infelizmente sempre vai ter gente que vai se drogar, agora querer usar a maconha para medicamentos já é demais.. eu sou totalmente contra!

    bjs ;*

    Curtir

    1. Filha…nao existe overdose de maconha…o maximo que pode acontecer,se vc ficar fumando sem parar,eh que uma hora vc vai dormir ,depois vai acordar com uma fome lascada…rs..
      e quanto aos outros medicamentos que ajudem nos problemas anteriormente citados,como todos os medicamentoss ,eles tem efeitos colaterias,e o os remedinhos q vc compra la na farmacia sao produzidos em laboratorio,ou seja = QUIMICOS…e a maconha é uma erva natural!

      Legalize ja ,legalize ja,uma erva nattural nao pode te prejudicar…(8)

      Curtir

  8. Regulamentar o plantio, comércio e uso de cannabis já!

    Chega de corrupção, violência e mentira. A proibicao da maconha favorece o tráfico de drogas, a corrupção policial e a desinformação sobre os beneficios médicos que a cannabis pode oferecer.

    Curtir

  9. Caro,
    Há uma parte do que está postado onde diz que a Ayahuasca pode ocnter maconha.
    Olha, numa tina de água fervendo, a pessoa pode, por conta própria, colocar o que quiser, além dos componentes do Chá.
    Pode até colocar pepitas de ouro.
    Mas não pode dizer que o que ela fez por conta própria é Ayahuasca.
    É muito importante que as pessoas sejam cada vez mais esclarecidas a respeito disso para não misturarem as coisas. E, essa mistura vem sendo de grande valia como argumento – mas ela não se sustenta.
    Quanto à maconha, há um trabalho que vem sendo feito pelo Dr Dartiu Xavier (da UNIFESP), um dos especialistas mais conceituados no Brasil a respeito do uso de drogas, que já demonstrou que é possível curar pessoas de dependência severa (espcialmente do crack) com utilização em grande quantidade de maconha. Com algum tempo, a pessoa passa a utilizar apenas maconha e, com mais algum tempo, ela ocnsegue inclusive abandonar os vícios nocivos.
    O problema, na minha maneira de ver, nãoé a droga mas o que acontece com os dependentes – ao que eles se submetem e o que acabam praticando para atender suas necessidades.
    Ab
    Márcio

    Curtir

  10. Legalização do uso da maconha é algo muito complexo, envolve muitos fatores.

    Não acho que isso algum dia seja tema de um plebicito no Brasil, porque muita gente (muito político) ganha com isso. Dar chance ao fim dessa “grana fácil” é algo que muita gente graúda (como dizem) não deseja.

    Mas tenho certeza de que, se fosse legalizada, a violência iria, sim, diminuir.

    Há países em que isso ocorreu e outros nos quais não. Não se pode prever com certeza: o Brasil pode se tornar uma Jamaica ou um Estados Unidos. Quem sabe ao certo? Somente agindo é que se pode ter certeza.

    Não se pode esquecer do fator “proibido”: tudo o que é proibido chama mais atenção. Vejo isso nas escolas, na sociedade, o tempo todo.

    Biologicamente falando, a maconha, como toda planta, tem sim suas potencialidades. Qualquer planta medicinal tem suas vantagens e desvantagens (em níveis diferentes, claro).

    Curtir

    1. Que tem político lucrando com o tráfico para mim pelo menos é óbvio, quando os caras prendem eles apenas eliminam a concorrência para a FARC ou quem paga mais.

      Agora há lugares em que a proibição deu certo, como a Suécia e o Japão (citados no artigo acima). O negócio é de fato complexo. Lugares em que não dá certo é porque está mal aplicada, por exemplo o Brasil, onde o PT trata as FARC como camaradas de militância (até o Lula pediu para aqueles sequestradores fazerem um partido).

      Eu acredito que legalizando a violência pode aumentar, pois os traficantes não vão largar o osso tão fácil (acho até que irão ameaçar os usuários a comprarem só deles), e eles tem grande vantagem em relação ao comércio legal pois o Estado não lhes pesa. Sem contar que aumentaria o número de usuários que poderiam se tornar consumidores do tráfico. Também legalizar para o plantio pessoal não ajudaria, pois só aumentaria o número de traficantes que planta em casa, como já dizem como desculpa hoje para não dedurar os parceiros.

      Não é um negócio simples para se ver em preto e branco como se faz no Brasil, há inúmeros argumentos pró e contra, aqui uma lista da batalha que está sendo travada: http://en.wikipedia.org/wiki/Arguments_for_and_against_drug_prohibition eu creio que o mal tem de ser cortado na raiz, indo atrás dos produtores de droga da América Latina.

      Há vídeos do Olavo de Carvalho, do dep. Paes de Lira no YouTube sobre isso.. eu sou a favor até do controle do álcool, creio que só deveria ser permitido beber se não fosse para se embriagar. Eu ainda tenho dúvidas que a proibição do álcool nos EUA tenha sido um fracasso… há vozes que discordam disso.

      Curtir

  11. Não sei porque dizem tratamento de doenças, já que maconha causa mais câncer que cigarro: http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI2286761-EI298,00.html

    Outra coisa é que a idéia de legalização combateria o crime não é prático e é um mito ( http://www.foreignaffairs.com/articles/54401/herbert-d-kleber-and-mitchell-s-rosenthal/drug-myths-from-abroad-leniency-is-dangerous-not-compassionate ), aqui na fronteira traficam cigarro e creio que até bebida, e cigarro é legalizado no Brasil… bandido não paga imposto e nunca pagará…

    A raiz do problema não é só o Brasil, é por toda a América Latina, a FARC tem ligação com o Lula, que se liga ao cocaleiro da Bolívia e por aí vai, portanto, não há combate efetivo se não combater o tráfico fora do país com medidas diplomáticas duras.

    Agora, temos de manter sim, leis mais abrangentes ao usuário, mas sabendo que ele sustenta o traficante também e é responsável por muitas mortes no país… a bebida é uma coisa, alguém não fica bêbado ou de consciência alterada com um copo de cerveja ou vinho, já maconha.. bom.. se até o daime foi capaz de matar uma pessoa… não é por ser para fins religiosos que deve ser liberado não.

    Temos de ser bastante prudentes e ter os pés no chão..

    Curtir

    1. Apesar de ser eficaz no TRATAMENTO de doenças, não sei se é possível afirmar que ela CURA doenças. No entanto, eu sou a favor da discriminalização… Acho que acabaria com o tráfico.

      Curtir

      1. EU SOU A FAVOR DA DISCRIMINAÇAO MAS NAO DA MACONHA MAS SIM DE PESSOAS Q ACHA Q DISCRIMINANDO ACABARIA COM O TRAFICO RSRSRSRSR ESSA E BOA TEM GENTE Q TEM MERDA NA CABEÇA..

        Curtir

    2. Charles,

      Você está precisando estudar um pouco e também rever seus conceitos, ok?! Você conhece alguem provocar um acidente de carro, ou briga, etc… estando sobre efeito de Canabis? Nunca ouvi falar! Bom, não sou usuário e muito menos estou defendendo. Temos que ser coerentes, o trafico existe pela não legalização, o problema da droga, não é a droga em si, mas o trafico! O trafico mata mais do que a overdose, ok?!

      O Brasil está é precisando de pessoas inteligentes e não pessoas que não possuem uma visão cultural e geral da vida! Se as pessoas querem usar drogas até morrer, isso é um problema dela, mas uma criança morrer por uma bala perdida devido ao combate ao trafico, isso sim é uma covardia!

      Acorda Brasil, evolua, essas leis são ditadoras e ineficazes!

      Sem mais para o momento!

      Curtir

    3. NOSSA NUMCA VI UM CONCEITO TAO BABACA NA MINHA VIDA NEM MINHA VO TERIA CAPACIDADE DE DIZER ESSAS BABOSEIRA VC E UMA PESSOA DESENFORMADA RADICAL SE VC TIVESSE UM FILHO VICIADO E CRACK ENTAO VC MATARIA ELE PELO SEU PELO SEU NIVEL CULTURAL TUDO INDICA

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s